Skip Navigation

Condições que tratamos: Câncer Colorretal

Homem de negócios usando óculos

O câncer colorretal é o terceiro câncer mais comum em homens e o segundo entre as mulheres no mundo. Ele afeta o intestino grosso, que inclui o cólon e o reto. Já que a maioria dos casos de câncer colorretal começa pequeno e benigno e cresce na parede do cólon, imagens regulares podem reduzir drasticamente e previne essa doença.

Solicite uma consulta

+1-410-502-7683

 

Entre em contato conosco

 

Conheça nossos serviços médicos de “concierge”.

Câncer Colorretal: O que você precisa saber

  • Câncer colorretal também conhecido como câncer no intestino ou câncer retal e refere-se a qualquer câncer localizado no cólon.
  • O câncer colorretal ocorre quando as células que demarcam o interior do  cólon tornam-se anormais ou formam pólipos. Se os pólipos não forem tratados, eles podem se tornar um câncer.
  • O mais comum dos o cânceres colorretal é câncer colorretal esporádico (não hereditário), que ocorre quando a doença se forma sem um histórico familiar. 
  • Câncer Colorretal hereditário significa que o câncer é passado na família.
  • Câncer colorretal hereditário não poliose, ou síndrome de Lynch, é o mais comum dos cânceres colorretal hereditários conhecidos. 
  • Mais de 90% dos casos ocorrem em pessoas com mais de 50 anos.
  • Se você perceber sangue nas suas fezes, anemia, desconforto abdominal, náuseas e vômito, dor pélvica, perda de peso e mudança no hábito do intestino, como diarreia e/ou constipação, procure um doutor o quanto antes.
  • Os exames  devem incluir:
  • Se o câncer for diagnosticado cedo suficiente, você pode ser tratado com cirurgia — sem ter que se submeter à radiação ou quimioterapia. No entanto, uma vantagem da cirurgia, se necessário, os doutores podem realizar a radiação durante a operação. Isso faz a focalização no câncer  mais fácil e mantem a radiação fora das outras partes do seu corpo.

Perspectivas do paciente | Gary Waymire – Câncer colorretal

Veja Gary e sua noiva contarem sobre sua experiência em ser tratado para câncer colorretal no Johns Hopkins.

 

Este vídeo está disponível com legendas em português. Clique nesta imagem  no reprodutor de vídeo para selecionar legendas em português.

Por que excolher o Johns Hopkins para tratamento de câncer colorretal?

Avanços no tratamento do câncer colorretal

Oncologista Christopher Lee Wolfgang e Gastroenterologista Anne Marie O’Brion Lennon

Os cirurgiões do Johns Hopkins especializam-se no tratamento do câncer colorretal e utilizam técnicas inovadoras em junção com outros tratamentos, como quimioterapia e radiação. Procedimentos avançados incluem:

Cirurgia laparoscópica: Com essa abordagem, uma câmera pequena e ferramentas cirúrgicas são inseridas através de uma pequena incisão para remover o câncer. Essa abordagem também pode poupar o músculo esfíncter.

Cirurgia robótica: Nesta abordagem minimamente invasiva, um cirurgião utiliza instrumentos roboticamente controlados para desempenhar procedimentos completos e poupar o músculo esfíncter.

Cirurgia minimamente invasiva transanal: Essa técnica também poupa o esfíncter e permite que os cirurgiões operem através do ânus para remover grandes tumores retais não cancerosos e em alguns casos seletivos de cânceres descobertos cedo.

Braquiterapia é um tratamento com alta dose de radiação direcionada que pode ser entregue via “sementes” radioativas, ou fios, que são colocados diretamente no ou próximo ao tumor. Outra opção é o uso de um aplicador colocado no local do tumor. Atualmente, o Johns Hopkins é o único centro do país a utilizar braquiterapia endorretal de alta dose para tratar o câncer no reto. Os nossos oncologistas também podem optar por usar radioterapia intra-operatória de alta dose se isso oferecer ao paciente melhores resultados.

Cirurgia citrorredutiva com quimioterapia intraperitoneal aquecida é oferecida aos pacientes selecionados por que o câncer já se espalhado para o revestimento abdominal. Neste procedimento, os cirurgiões removem meticulosamente toda a doença visível, então enchem o estômago com quimioterapia aquecida para matar as células cancerígenas microscópicas.

Dependendo do quanto o câncer tenha se espalhado, o seu cirurgião pode precisar remover certa parte do seu trato digestivo, incluindo o ânus e o reto. Se você se enquadra nesta categoria, o Johns Hopkins oferece métodos reconstrutivos inovadores para otimizar sua qualidade de vida após o procedimento.

Conheça alguns dos nossos especialistas em câncer colorretal

No Johns Hopkins, os nossos especialistas tratam pacientes com câncer no intestino em todos os estágios da doença. A nossa equipe de especialistas inclui médicos oncologistas, cirurgiões e oncologistas especialistas em radiação que trabalham juntos para desenvolver o melhor plano de tratamento para cada paciente.

Nossa equipe de concierge médico

Coordenadora de cuidado fluente em Português sorridente falando com uma mulher ao telefone

O nosso objetivo é fornecer uma experiência personalizada para você e sua família sentirem-se o mais perto de casa possível estando na Johns Hopkins. A nossa equipe assiste você antes, durante e após o seu tratamento. Um concierge  médico serve como sua ligação a Johns Hopkins antes de sua visita para oferecer orientação e coordenar os seus serviços médicos e acomodações.

Durante sua estadia iremos proporcionar uma coordenadora que entende sua cultura e fala sua língua. Sua coordenadora te guiará as suas consultas médicas e estará disponível para responder suas perguntas e preocupações.

Queremos que você e sua família se sintam confortáveis e sem estresse, assim poderá focar na sua saúde. Para agendar uma consulta, peça ajuda com o planejamento da viagem ou simplesmente para fazer qualquer pergunta, entre em contato pelo telefone +410-502-7683.